Segunda-feira, 6 de Dezembro de 2004

NAPOLEÃO IMPERADOR - BUSH CESAR AUGUSTUS

imag050203.jpg



Uma vez mais o senhor José Manuel Fernandes do Público, aproveita a sua
crónica de fim de semana e com o título "Napoleão Imperador", para destilar
ódio e mau-estar a tudo o que é referência ao françês e à França em particular.
Depois de eu próprio não obter resposta ao artigo da semana passada nem sequer
a carta foi publicada no respectivo jornal.Vem agora este senhor à carga com
outro artigo, vilipendiar insolentemente o Estado françês por este comemorar
a coroação de Napoleão Bonaparte.Critica ele o vencedor do 18 de Brumário
e aquele que Hegel chamou o Espírito Universal "Weltgeist",pior ainda, dispara-
tadamente faz comparações tão díspares como a de Carlos Magno e Hitler.Se for
para branquear o utilitarismo pragmático anglo-saxónico o tal que é o da boa
moral e virtude e bastante simpático segundo Adam Smith,cujas fundações teve
na origem daquilo que é hoje os EUA, fundado pelas emigrações dos ostracizados
bandidos e criminosos da "Velha Europa",o lixo do continente,então estamos
conversados.
*Por isso, este Estado que apenas tem duzentos e tal anos de vida,ainda bébé
de incubadora como o outro, e formados por foras-das-leis deu naquilo que tinha
que dar.Vejam um Estado com pouco mais de 200 anos o que já produziu,a saber:
1 - O problema da escravatura,o radical-racismo.Tratavam os negros como animais,
vide "A cidade dos porcos" da "República"de Platão.
2 - Daí se segue uma guerra civil,fraticida para a independência e a abolição
da escravatura,com milhares de mortos,entre o Norte e o Sul.
3 - Uma completa limpeza étnica aos indígenas desse território,donos da terra
do Oeste.Os cow-boys os bons,os índios os maus,imagem de marketing vendida por
Hollywood e para propaganda-sedução do mundo.Para os americanos um índio morto
é um índio bom.Expulsaram os índios das suas terras pela ambição utilitarista
da conquista das terras e pela corrida louco ao ouro.Um crime contra à humanidade.
4 - A resultante Pena de Morte,pelo roubo de um cavalo,enforcava-se o ladrão sem
julgamento prévio e justiça complementar.
5 - Pena de Morte o qual ainda hoje vigora,por ironia, foi o outro George não o
Washington,mas Bush quando Governador do TEXAS,bateu o recorde de despachos de
condenações à morte,sem apelos nem recurso...os altos valores píetistas desta
América messiânica da terra prometida o qual valia tudo até isso.
6 - Ainda o racismo moderno que perdura após o progresso do fim da escravatura.
7 - A paixão pela apetição da guerra e seu consequente expansionismo e imperialismo
e pela recuperação da guerra preventiva ao arrepio da ordem internacional,como
aconteceu com a mentira da guerra com o Iraque.São os altos valores utilitaristas
e eficientes desse pan-sionismo,mimesis do Império Romano do Ocidente, com um
Senado e os respectivos senadores,cônsul e pro-cônsul para os países americanizados
e explorados.
8 - Que não foram só os franceses derrotados no Vietname,os EUA também aí foram
derrotados,quem não se lembra da vergonhosa retirada de Saigão e os episódios da
fuga deseperada da sua embaixada.
9 - O mais grave de tudo: o bombardeamento de duas cidades civis,HIROSHIMA E NAGASAKI
no JAPÃO,com a bomba atómica,sem objectivos militares,que provocou milhares de
mortos e as suas consequências mortais por vários anos.Nenhum um outro país do mundo
cometeu tal grave crime,por isso não assinam os acordos do TPI, o tribunal internacional
para crimes contra à humanidade.
10 - Que no final da guerra fria,ocupavam os Cinco Continentes do mundo.Quem cumpre o
serviço militar hoje nos EUA,arrisca-se a ser o maior turista da terra.
11 - Onde estava o Império Soviético,cujo marketing nos venderam ao longo dos anos?O
império do mal,agora já têem outros alvos.
12 - Finalmente para informar o senhor JMF,que quem salvou a Europa do Nazismo não foram
os americanos com o seu Dia D,como gosta de invocar, mas sim a União Soviética que abriu
a Frente Leste com vinte milhões de mortos,só pararam no "REICHSTAG" em Berlim para hastear a bandeira,
e que nesse último dia de guerra, centenas e centenas de soviéticos sacrificaram as suas
vidas,a saberem surrialisticamente que era o último dia da guerra.
GOD BLESS AMERICA para esta nova guerra no Iraque que em nome dos valores do
"BORN AGAIN" de Bush e companhia,estão todos os dias a morrerem jovens norte -
americanos,só no mês de Novembro bateram o recorde, 131 mortos,sem contar com
os feridos e estropiados que foram para hospitais da Alemanha e EUA. Bush o grande Napoleão
dos nossos maus dias,infelizmente.

imag0403.jpg



Daí se segue a explicação ao senhor JMF,uma vez mais,pode ser que agora se digne
responder ou se continua a ignorar esses argumentos, a explicação da origem ou da
prótese do seu querido utilitarismo resultante desde iluminismo britânico:
No Leviatã Hobbes (1587-1666) parte do princípio de que os homens são egoístas e que o mundo não satisfaz todas as suas necessidades, defendo por isso que no Estado Natural, sem a existência da sociedade civil, há necessariamente competição entre os homens pela riqueza, segurança e glória. A luta que se segue é a «guerra de todos contra todos», na célebre formulação de Hobbes, em que por isso não pode haver comércio, indústria ou civilização, e em que a vida do homem é «solitária, pobre, suja, brutal e curta.» A luta ocorre porque cada homem persegue racionalmente os seus próprios interesses, sem que o resultado interesse a alguém.
Como é que se pode terminar com esta situação ? A solução não é apelar à moral e à justiça, já que no estado natural estas ideias não fazem sentido. O nosso raciocínio leva-nos a procurar a paz se for possível, e a utilizar todos os meios da guerra se a não conseguirmos. Então como é que a paz é conseguida. Somente por meio de um contrato social. Temos que aceitar abandonar a nossa capacidade de atacar os outros em troca do abandono pelos outros do direito de nos atacarem. Utilizando a razão para aumentar as nossas possibilidades de sobrevivência, encontrámos a solução.

Sabemos que o contrato social resolverá os nossos problemas. A razão leva-nos a desejar um tal acordo. Mas como realizá-lo ? A nossa capacidade de raciocinar diz-nos que não podemos aceitá-lo enquanto os outros o não fizerem também. Nem um contrato prévio, muito menos a promessa, são suficientes para pôr em prática o acordo. É que, baseando-nos no nosso próprio interesse, só manteremos os contratos ou as nossa promessas se for do nosso interesse. Uma promessa que não pode ser obrigada a ser cumprida não serve para nada. Assim ao realizar o contrato social, temos que estabelecer um mecanismo que o obrigue a ser cumprido. Para o conseguirmos temos de entregar o nosso poder a uma ou a várias pessoas que punam quem quebrar o contrato. A esta pessoa ou grupo de pessoas Hobbes chama soberano. Pode ser um indíviduo, uma assembleia eleita, ou qualquer outra forma de governo.

A essência da soberania consiste unicamente em ter o poder suficiente para manter a paz, punindo aqueles que a quebram. Quando este soberano - o Leviatã do título - existe , a justiça passa a ter sentido já que os acordos e as promessas passam a ser obrigatoriamente cumpridos. A partir deste momento cada membro tem razão suficiente para ser justo, já que o soberano assegura que os que cumprirem os acordos serão convenientemente punidos.
É esse o grande Leviatã hobbesiano que está na origem do utilitarismo americano
desenvolvido por Stuart Mill e Betham.
Para melhor esclarecimento é melhor ler uma obra do maior sociólogo americano de todos
os tempos, a "Teoria Social de Acção",de TALCOTT PARSONS. Como director de um Jornal
dos pergaminhos do Público aconselho-o vivamente a ler ou reler caso já o tiver lido.



imag010304.jpg

YANKES.jpg

PARA A HERÓICA E GLORIOSA BATALHA DE FALLUJAH!...







publicado por jmdslb às 02:05
link do post | comentar | favorito
4 comentários:
De Anónimo a 6 de Dezembro de 2004 às 21:24
Já comentei este post... mas onde foi parar o meu comentário????polittikus
(http://polittikus.blogspot.com)
(mailto:pp@sapo.pt)


De Anónimo a 6 de Dezembro de 2004 às 21:13
Comentei o teu último comentário no Frágil. Eheheh... ;)

Jinhos :))Sandra
(http://www.void.weblog.com.pt)
(mailto:almeida649@hotmail.com)


De Anónimo a 6 de Dezembro de 2004 às 21:11
esse senhor nure um ódio de estimação pela frança e pelos USA, por USA, consigo compreender, não pelo pais em si, mas pelo dirigente actual, e pelas pessoas q o reelegeram... paulinha
(http://paulinha.blogs.sapo.pt)
(mailto:lita_kida@hotmail.com)


De Hannah a 11 de Agosto de 2007 às 00:09
Parabéns... muito bom o seu blog... condena os países que merecem ser abolidos do Planeta Terra! se quiser trocar umas idéias: hannahlsn@hotmail.com


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Vita Nuova

. ...

. Saudade ll

. ANGEL

. SIRENIA

. OT3P

. STEVE VAI

. The Raconteurs

. Dimebag Darrel

. Zakk Wilde's tribute to D...

.arquivos

. Outubro 2011

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

.links

.Player Guitar

EscudoAca.jpg

philosop.gif

Zakk Wylde Zakk Wylde: National Anthem

Add to My Profile | More Videos
logo_che.gif

.KLIK EM CADA VIDEO-THERÍON

.FILOSOFIA E LITERATURA

.Contador



.MYSPACE - BANDAS

.subscrever feeds