Domingo, 21 de Março de 2004

DA MINHA JANELA PARA O MUNDO

Space ritual.jpg
Há muito que passaram todas as oportunidades de nos arrependermos. As paredes são finas como pano e, se eu falar, quebrarei os vidros. Por isso, apenas penso em como poderia isso ter sido, fechado num monólogo silencioso, num calado grito.
Estou demasiado cansado para falar e enquanto as ondas rebentarem no ermo começo a misturar pedras da torre e chego à conclusão de que fui vencido.«Irreal,irreal» gritam fantasmas com elmos e caem pelo céu fora.
Não atravessam os meus guinchos de gaivota, nenhuma pausa até que eu morra. Os espectros arranham nas janelas esvaziadas faces, sorrisos esquecidos, apenas tentando destruir o que perderam. Rastejo parede acima até que acabe o grau de inclinação em queda vertical. Não tenho lugar para alcançar. iv. S. H. M.

publicado por jmdslb às 16:57
link do post | comentar | favorito
18 comentários:
De Anónimo a 22 de Março de 2004 às 01:37
São coisinhas passageiras,isso passa com o sol!gripes metafísicas sem febre é o melhor que à.Quanto aos outros problemas,tá, depois quando puderes diz!Beijos!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!Joao
</a>
(mailto:JMDslbjoao@sapo.pt)


De Anónimo a 22 de Março de 2004 às 01:02
Muitos problemas existenciais vive esta alma...e respondendo a um outro problema vim aqui dizer também que ainda não te respondi por email porque hoje não tenho conseguido aceder ao hotmail...amanhã tentarei de novo...BeijosMWoman
(http://devaneio.blogs.sapo.pt/)
(mailto:siilvam@hotmail.com)


De Anónimo a 22 de Março de 2004 às 00:24
Sem dúvida alma gémea!Um grito abafado que me invande esta alma existencialmente angustiada,mas viva o Sol,viva a primavera!Adorei teres vindo!Jinhos!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!Joao
</a>
(mailto:JMDslbjoao@sapo.pt)


De Anónimo a 22 de Março de 2004 às 00:11
Não ter lugar para alcançar é uma bela expressão de angústia. Gostei deste grito surdo.Miss Kafka
(http://www.kafkiano.blogspot.com)
(mailto:blogkafkiano@hotmail.com)


De Anónimo a 21 de Março de 2004 às 23:56
Para ApitBull! É assim que se alcança aquela coisa que nos desespera,mas ao mesmo tempo, como um passo não passo,que nos anima sempre a continuar...Gostei da tua visita.Jinhos!!!!!!!!!Joao
</a>
(mailto:JMDslbjoao@sapo.pt)


De Anónimo a 21 de Março de 2004 às 23:52
Para sempreespecial!Grandes questões que nos fazem pelo menos parar para pensar,é este o objectivo,intrínseco a nós mesmos.Que o Sol te continue a irradiar.Abraços!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!Joao
(http://www.causafilosofica.blogs.sapo.pt)
(mailto:JMdslbjoao@sapo.pt)


De Anónimo a 21 de Março de 2004 às 23:17
Nada se alcança sem se lutar e as quedas dão-nos mais ânimo já que mais não seja pela aprendizagem. Gostei. Acho que vou voltar :)ApitBull
(http://apitbull.blogs.sapo.pt)
(mailto:ApitBullapitbull@hotmail.com)


De Anónimo a 21 de Março de 2004 às 23:08
Já mandei a dica da música para o teu mail, espero que tenha ido bem ! Depois diz qq coisa. Bjos***sonni
(http://metadedemim.blogs.sapo.pt)
(mailto:soniafxdias@sapo.pt)


De Anónimo a 21 de Março de 2004 às 23:04
Diálogo calado? Monólogo interior? Corrente de consciência? Não sei, mas gostei do texto. Abraço e primavera luminosa. :))nadaespecial
(http://amoergosum.blogs.sapo.pt)
(mailto:verdepinho@portugalmail.pt)


De Anónimo a 21 de Março de 2004 às 22:26
Sonni,devemos saber dar o salto,nem que seja pelos valores,lutar para não sentirmos a sombra dos nossos passos.Para a frente!Jinhos!!!!!!!!!!!!Joao
(http://www.causafilosofica.blogs.sapo.pt)
(mailto:JMDslbjoao@sapo.pt)


Comentar post