Sábado, 13 de Março de 2004

O QUE É O TERRORISMO? SINTOMAS

O que é o terrorimo? Que relação estabelece com a globalização? Qual a ligação entre Islão e violência? Que papel poder ter então a filosofia no que a estas questões diz respeito? Tal como a guerra fria, o espectro do terrorismo mundial paira cada vez mais gravemente sobre o nosso futuro porque aniquila a promessa de que depende uma relação construtiva com o nosso presente. Pelo seu horror, o 11 de Setembro e agora o 11 de Março leva-nos a ficar à espera do pior [estes são os dias piores para a gente pior]. Esta violência dos atentados fundou um terror abissal que irá ocupar a nossa exitência e os nossos pensamentos durante os próximos anos ou talvez as próximas décadas. ter escolhido designar estes acontecimentos confere a estes atentados uma importância histórica, sendo isso tanto do interesse dos media ocidentais como dos próprios terroristas. Para os dois filósofos, Habermas e Derrida, a globalização desempenha um papel importante no terrorismo. O primeiro vê no incremento das desigualdades a consequência de uma modernização acelerada, o segundo interpreta a situação de maneira diferente segundo o contexto. Para Derrida, a globalização, por exemplo, tornou possível uma rápida e relativamente fácil democratização das Nações da Europa do Leste que faziam parte do bloco soviético, considerando-a, neste caso, benéfica. Em contrapartida, diz-se extremamente inquieto com os efeitos da globalização na dinâmica dos conflitos e da guerra. "Entre os supostos chefes de guerra, entre as duas anedotas que são 'Bin laden' e 'Bush', a guerra das imagens e dos discursos manifesta-se cada vez mais rapidamente em todas as rádios e televisões dissimulando e perdendo cada vez mais depressa a verdade que revela". Habermas vê no terrorismo a consequência do choque produzido pela modernização que se propagou pelo mundo com uma rapidez fenomenal. ao passo que Derrida concebe o terrorismo como sintoma dum elemento traumático intrínseco à experiência moderna, que em permanência se concentra no futuro, patológicamente apreendido como uma promessa, uma esperança e uma afirmação pessoal. São duas sombrias reflexões sobre a herança das Luzes, sobre a intransigente busca duma posição crítica que tem de partir da auto-análise. Pode a filosofia ajudar-nos a compreender o que aconteceu?

publicado por jmdslb às 19:06
link do post | comentar | favorito
18 comentários:
De Anónimo a 15 de Março de 2004 às 00:38
Para todos: Hoje uma boa notícia.O senhor Aznar e o seu partido foram derrotados nas eleições.Uma penalização que o povo espanhol lhe deu.Uma vez que tomou uma posição unilateral em ir pra guerra com os cow-boys,teve agora o seu preço.Foi pena que tivesse sido penalizado à custa de 2 centenas de vítimas e mais de mil feridos.!!!!!!!!!!!Joao
(http://www,causafilosofica.blogs.sapo.pt)
(mailto:JMDslbjoao@sapo.pt)


De Anónimo a 14 de Março de 2004 às 23:31
RE: Para misogena! É verdade faltou o velho Noam Chomsky,sem dúvida dava aqui uma ajudinha anti-americana.É essa a responsabilidade dos intelectuais,falar verdade e denunciar a mentira.Tchau!jinhos!!!!!!!!!!!!Joao
(http://www.causafilosofica.blogs.sapo.pt)
(mailto:JMDslbjoao@sapo.pt)


De Anónimo a 14 de Março de 2004 às 22:22
João! Bem escolhido e bem interpretado! Isto é, soubeste dar a volta aos autores que chamaste e defender a "causa".. acho é que falta aqui o Velho Chomsky....também disse umas coisitas, oh se disse e diz! Parabéns! Jinhos:))**misogena
(http://inocencia.blogs.sapo.pt)
(mailto:misogena@sapo.pt)


De Anónimo a 14 de Março de 2004 às 21:21
RE: Às gajas! Porque somos humanos é que não somos perfeitos.Vivemos num mundo aparente como já disse Platão na sua matáfora das sombras da caverna, há mais de 4 mil anos.Beijões!Gostei desta!!!!!!!!!!!!!!foi inteligente!!!!!!!!!1Joao
(http://www.causafilosofica.blogs.sapo.pt)
(mailto:JMdslbjoao@sapo.pt)


De Anónimo a 14 de Março de 2004 às 20:11
analfabeto»».; Amigo grande confusão vai nessa cabeça.Globalização é mundialização, até como escrevem os franceses.Dizes que mundialização não existeu no séc XV? Então como explicas esse paradigama cientifico, que aconteceu em que vários continentes foram ligados graças à tecnologia dos portugueses e não só!Um abraço!!!!!!!!!!!!!!!!Espero que me dês umas dicas de Ciência Politica,começando talvez por Carl Smith, pode ser?e acabando em Nuno Rogeiro!Joao
(http://www.causafilosofica.blogs.sapo.pt)
(mailto:JMDslbjoao@sapo.pt)


De Anónimo a 14 de Março de 2004 às 16:33
porque somos humanos? é estranho...o ser humano é de facto muito complicado e imprevisivel (desculpa, mas carreguei no enter antes de terminar de escrever! :) uma das gajas
</a>
(mailto:coisasdegajas@sapo.pt)


De Anónimo a 14 de Março de 2004 às 16:31
Desculpa apenas um pequeno reparo a frase é: "sou homem e nada do que é humano me é estranho" -Terencio (c.190-159 a.C.)
mas, assim sendo, porque razao nos chocamos com acontecimentos destes? uma das gajas
(http://coisasdegajas.blogs.sapo.pt)
(mailto:coisasdegajas@sapo.pt)


De Anónimo a 14 de Março de 2004 às 16:02
Meu caro amigo, não confudas, época das descobertas com globalização, são meios completamente diferentes... se fosses meu aluno no Curso de ciência Politica, estavas chumbado... hehehehehehehehe mas compreendo o que quere4s dizer.analfabeto
(http://analfabetosexual.blogs.sapo.pt)
(mailto:pp@sapo.pt)


De Anónimo a 14 de Março de 2004 às 15:12
RE: sonni! Essa Vontade de Poder levou ao Homem-novo,ao Super-homem, onde Hitler se inspirou,indubitavelmente foi o grande Leviatã e estas são as causa e os efeitos desses pressupostos.Hoje o mundo está pior e para a gente pior!Volta sempre. Bjs.!!!!!!!!!!!!!!1Joao
(http://www.causafilosofica.blogs.sapo.pr)
(mailto:JMDslbjoao@sapo.pt)


De Anónimo a 14 de Março de 2004 às 14:26
E no seguimento de Nietzsche: o Homem vive tudo o que a vontade de poder lhe assegura, vive-o em pleno e infinitamente. E dessa vivência nasce aquilo de que falamos hoje, o terrorismo. Beijos (gostei da visita!)sonni
(http://metadedemim.blogs.sapo.pt)
(mailto:soniafxdias@sapo.pt)


Comentar post